top of page

ACABOU

Acabou...

Agora não há mais o que chorar.

Não há mais o porque sorrir.

Não há mais, simplesmente.

Sobrou somente a essência.

Adeus Ego.

Adeus tristeza.

Adeus a tudo que me fez bem.

Adeus a tudo que me fez feliz.

Entrelinhas pra quê?

Tantos enigmas, símbolos, foram-se.

Clareou o que sempre imaginei ser escuro.

Não há trevas.

Há Amor, atenção, carinho, compreensão.

Há muita Paz.

Não a Paz, a Paz dos cemitérios.

Há profundidade em tudo.

Não há relacionamentos.

Não há saudade.

Não há porque se importar.

Não há porque se preocupar.

Esse choque de emoções, me faz refletir.

Onde estou?

Será que existo? Por quê? Para quê?

Meus sentidos aflorados me tornam inapto.

Não há aptidões. Apenas sou.

Tudo se realiza, sem obscuridade.

Não mais desejo. Apenas necessito.

Deus é um comigo. Sou um com Deus.

Não há crença. Hoje sei.

Não há fé. Eu sou.

Deslizo sem tempo e espaço na imensidão de mim mesmo.

Rendo-me e sem armas me expresso.

Sem máscaras.

Sou a própria realidade. Eu sou!

Sou a verdade. A verdade emana de mim.

Um ser criado para criar.

O nada no todo. O todo no nada.

O raso no profundo.

Sem limites.

No limiar da eternidade.

Me perco no infinito.

Acabou...

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

AMOR

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page