LIVRE ARBÍTRIO




Às vezes fico sem saber o que fazer e se quer para onde ir. Minha mente me domina. Pensamentos que tomam conta de mim. Nesse encontro de informações internas com as externas, sinto-me dominado, sem ação.  Meus sentidos trabalham automaticamente, conscientes, porém sem auxílio da vontade. Um incômodo que não cessa. Me distraio às vezes, volto a viver, respirar e sentir, como antes era. É nesse momento que sinto que tudo ainda tem valor. Que vale a pena tentar. A Vida é o dom mais precioso e mecanismo de evolução. Nos é dada para isso. E aqui nesse planeta, é onde temos a oportunidade de transformação, de aproximação de nossa personalidade, com a Alma, que nos vitaliza. A forma de realização são nossos pensamentos,  palavras e ações. O veículo propulsor é o Amor. A ele tudo basta, por si só. Esse sentir, move a Vida na direção do entendimento dos caminhos, que nos conduzem ao que citei acima. Deus não participa. Ele nos criou e emanou outras criaturas, cada qual em seu nível e escala, para serem instrumentos de aprendizados, onde, pela experiência diária nos mostram como, quando e onde, devemos seguir. São muitos os testes que nos acondicionam a passos que daremos naturalmente, ou pela dor, objetivando o aprendizado. O livre arbítrio tem que ser usado para abrir caminhos, para entendimento da LEI. Grandes Mestres nos informam isso há milênios. Inspiração também serve para atingir tais objetivos, por intuição ou mesmo por uso dos sentidos. A ampliação do sentir, pela emoção e pela paixão, mostram apenas nossos desejos, mas indiretamente nos colocam em sintonia com a LEI instruída pela Tradição. O fato é que por sermos livres, acabamos caindo em erro. Erro por ignorância ou pela satisfação prazerosa a que eles nos remetem. Todo erro leva ao Carma e a Lei do Carma chega, impedindo-nos de viver a mesma liberdade que nos foi dada para errar. É uma constante na vida humana o Carma atrapalhar o Darma. Atos inconsequentes nos trazem consequências, as quais nos tiram do processo, atingindo não só a nós, mas a todos que nos cercam e a natureza. Muitas ordens iniciáticas falam desse processo do ser humano, onde os vícios nos mantém estacionados na nossa evolução, como em uma noite escura. Pelo mau uso de nossa liberdade, caímos em tentação e nos direcionamos ao sofrimento, que irá nos corrigir. E a persistência dessa realização dos desejos obscuros, nos limitam em vários planos, até, por muitas vezes, nos levarem ao fim de nossa encarnação. Todo esse processo ocorre acompanhado do ensinamento, que chega a nós de alguma maneira e ao qual muitas vezes não nos atentamos e seguimos no erro. Sendo assim, o que é o Erro? O Erro é parte do processo de aprendizado, aprendizado esse que nos conduz a purificação de nossa essência, durando o tempo necessário, até que a nossa consciência seja pura e plena, como a Consciência Universal. Para alcansar êxito,  a cada encarnação, temos que nos sintonizar com as vibrações mais sutis que o ser encarnado consegue experenciar, e assim encontrar dentro de si esse entendimento da LEI. Viver assim em consonância com as Leis Universais e Naturais, onde o homem é apenas um ser criado para execução das ações necessárias, que mantém a LEI da Tradição em curso. O bom uso de nossa Liberdade nos mantém livres e no caminho certo para nossa evolução. Não importa se nossa encarnação for tranquila ou não, pois o sofrimento faz parte do processo, que nos traz o equilíbrio, pelo entendimento. Por isso que a Vida é para ser vivida de forma consciente, e isso só cabe a nós, pois ninguém pensará, falará ou agirá por você. Cuidado ao Pensar, Falar ou Agir! Esse é um lema único na nossa existência. Do bom uso do livre arbítrio.

12 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo