top of page

Escuridão

O que você fará quando tudo estiver extremamente escuro? Se há Luz, há segurança. Mas na escuridão da Alma, em que se apoiará? Como o cego colocado em um lugar que desconhece, sairá apalpando cada contato físico, buscando reconhecimento e adaptabilidade. A Luz dá a segurança imediata, porém não a garante plenamente. Nossas emoções nos trazem a cada instante vivido, instabilidades, inseguranças, que nos guiam para dúvidas. Se levarmos pelo caminho místico, acharemos respostas na busca de apoio de Deus. Porém, há a dúvida, e ela nos empurra pro outro lado, como uma gangorra movida pela ansiedade emocional, que quando insatisfeitos com os resultados, mudamos as convicções. Daí Deus deixa de nos amparar psicologicamente, deixando até mesmo de existir, ou de crermos que ele possa interagir nesse planeta. Colocamos em dúvida nossa fé e perdemos a esperança de viver. A fé gera dúvidas quando testada pelas nossas fraquezas. Somos escravos da vida que levamos, e quando sai do controle, se não tivermos uma defesa interna, que alimente a força interior, sofremos, nos deprimimos, ficamos fracos para suportar o que não nos dá mais prazer. Nos alimentamos das migalhas do prazer. Será esse o prazer de viver? Nos acostumamos a viver para ele. Nos nutrimos de prazer barato. Se há uma fonte mais pura, de Paz, que traz equilíbrio, segurança plena, por que não vivemos por ela? Fonte que nos torna donos de nós mesmos, de nossas escolhas, que nos dá o domínio de nossas vidas. Constantemente nos deprimimos. Levamos uma vida que não queremos. Todos os dias. Há mudanças, sim. Há planos. Mas e nós? Eu quero, eu tenho, eu amo, eu vivo. Só, dentro de mim mesmo. Vivo só. E tenho medo de adentrar esse portal. Portal esse em que a escuridão não põe a cara. E nós colocamos a cara para bater. Pode bater. Nada muda o que sentimos, quando o sentir é pleno com o nosso Deus interior. Tudo que o mundo nos oferece é muito pouco. Sacia e mudam os interesses, as vontades, os desejos. E essa volatilidade inevitável, que nos impulsiona ao novo, inflingi nosso ser, e um vácuo emocional se forma. Somos assim levados à escuridão da alma. Presos a conceitos, ideias, ideais, traumas. Mistura eficaz para uma crise existencial. O não querer mais tudo que se desejou. E a falta de atitude para mudar, é a condição mínima para adoecermos, mental e fisicamente. Só teremos Luz, aonde há Luz. Nesse momento de desequilibrio emocional, de descontrole dos sentimentos, somos punidos por escolhas incertas, erradas, que cavam mais fundo o poço da angústia. Aí vem o desespero, o descontrole, e a força necessária para reverter essa situação se faz na volta ao princípio. No reset da vida vivida, com a transformação pelo aprendizado. Esse ciclo é uma lei e se aplica a qualquer causa, seja de natureza humana ou não. Uma opção disponível e que infelizmente a usamos se empurrados por esse ciclo. Tudo muda no entendimento da Lei. A Lei da Tradição. A busca é árdua, mas o resultado positivo é certo. Muitos abandonam no meio do caminho. E os que persistem, se transformam interiormente, e livres ds escuridão, auxiliam outros no trabalho de busca do caminho à originalidade do ser. O retorno ao princípio de tudo. A volta ao estado adâmico. O encontro da “anima personality” com a “universae animae”.


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page