top of page

A Mente e o Conhecimento

Ser humano é fonte de energia. Tudo vibra no universo e dentro de nós, não é diferente. Temos uma propensão a intensificar, ampliar essa vibração em nosso ser. Sim nosso ser: Físico, Psíquico e Espiritual. Cada célula está composta de energia e essa energia é controlada por nossa mente. A capacidade mental, através do conhecimento, do dom individual, e da prática de exercícios, constantemente, nos torna aptos a vivenciar experiência novas, proveitosas a nossa evolução. Exercícios esses que provém de instituições idôneas e sérias, que dominam as leis universais. Essas instituições estão aí para que façamos delas um canal, um meio de aprendizado e desenvolvimento pessoal. Voltando a mente, ela que nos conduz a estados psicológicos, emocionais diversos. Traz para a consciência objetiva sensações, que sem a correta meditação, concentração ou contemplação, não teríamos o mesmo êxito em decifrá-las. O correto, dito acima, é o que é produzido pela “Lei da Tradição” e passado através dos tempos por Mestres Graduados para tal fim, a discípulos prontos. A mente pode também adentrar nossa inconsciência e lá vislumbrar além da vida. Aberto a todos, porém nem todos obtém êxito. Que fique claro, que, qualquer atividade praticada por leigos, sem esse domínio das leis, têm que estar amparado por energias de egrégoras próprias do que se segue em Fé. Há um inconsciente coletivo formado pelas mentes, e isso nos torna vulneráveis ao que cremos. E essa crença passa a atuar em nossas mentes, e a mente atuar em nós. Temos a liberdade de atuar nas energias e isso demanda estudo e prática. O universo para o ser vivo, é ainda uma incógnita, e devido a isso, pela ignorância, nos apoiamos, como segurança, a essas crenças. Para isso nos foi dado o conhecimento. Quanto maior for o nível de conhecimento, maior o domínio das Leis Universais. Sendo assim, vivemos pelo e para o conhecer, meio único de evolução, seja na prática ou nos livros. Assim que vamos evoluindo em entendimento, nossa mente começa a criar novos conceitos, novas ideias. Fazemos aquilo que pensamos e pela experiência, criaremos novos ciclos mentais. Nossa forma de ver a vida muda, nossas opiniões, e nosso interior ao receber tais informações, se expande, dilatando campos que possuímos e estão inertes, aguçando nossos sentidos objetivos, e consequentemente os sentidos subjetivos. Esse ciclo perde a intensidade se não mantermos a prática constante dos exercícios mentais. A intensidade caindo, nossos sentidos diminuem a percepção. Alguns gânglios que possuímos, estão diretamente ligados a órgãos do corpo. Eles são nosso canal de saúde. Através deles injetamos as vibrações necessárias ao nosso equilíbrio geral. Porém, lembro que nossa atitude na prática dos experimentos, não invalida as interações externas, seja com pessoas, objetos ou ambientes. É sabido que há uma ampliação do campo energético áurico, como consequência do trabalho interior mental, que se fortalece e cria uma capa protetora que bloqueia as ações externas. Ressalto que essa constante diária tem que ser mantida, para que não se abram brechas nessa vibração e consequentemente na aura citada. Corpo e mente estão o tempo todo em interação. Bons pensamentos, atitudes positivas, beneficência, gestos de Amor e carinho, tudo isso nos faz fortes, também. O bem por si só atrai vibrações de alta frequência. Temos que praticá-lo. Fé, Caridade, Esperança. Quando perdemos um desses três degraus, da escada de Jacó, precisamos rever, atitudes mentais, interações fisicas, conceitos e atitudes. Tudo depende de nós. O tema é profundo, longo e poderia discursar um livro ou mais. Há muitos pontos a serem considerados. Mas que essa pequena ilustração possa criar uma reflexão a quem lê, e traga a Paz Profunda necessária a vida, para que possamos ir além do até hoje.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page